• ATHIS na Baixada

E se essa rua fosse minha - Espaço Público


 

Autores


 

O que é o "E se essa rua fosse minha"?



Esse trabalho foi desenvolvido na comunidade Vila Margarida, em São Vicente/SP, durante o período de maio a agosto/2021 pela equipe de arquitetas/os e urbanistas que fazem parte do Grupo de Espaços Públicos. Por conta da pandemia da Covid-19, o projeto intitulado “E se essa rua fosse minha” surgiu a partir de encontros virtuais, escutas ativas, onde as pessoas expressaram seus maiores desejos e necessidades para cada espaço da comunidade. A aproximação aconteceu através das lideranças locais que agiram como pontes de conexão, criando elos e laços com cada profissional e seus moradores.


Nos momentos de trocas e escuta pôde-se observar que na região existem muitos espaços ociosos, sem atratividade para permanência da população, e que a mesma desejava ambientes mais acolhedores, com equipamentos e vivacidade. Pensando nisso, convidamos cada morador e moradora a dizer como seria o espaço ideal para aquela realidade. Foi aí que estreitamos laços com o Instituto Família Chegados, grupo de jovens que exercem diversas ações para o desenvolvimento de jovens e crianças da Vila Margarida & México 70, e montamos projetos urbanos em duas frentes: propostas para criação de parklets, e revitalização de calçada.



 

Parklet Instituto Família Chegados


O Instituto Família Chegados exerce diversas ações nas comunidades Vila Margarida & México 70, através de atividades e aulas que amplificam a visão das possibilidades e riquezas na favela e no mundo. A elaboração das atividades de forma dinâmica, fomenta a proximidade e participação dos jovens; e para atender esta demanda, foi desenvolvido ao Instituto um Parklet de modo a viabilizar um local de permanência convidativo. Desta maneira o Parklet foi projetado para proporcionar ao usuário um espaço confortável e eficiente aos mais diversos usos, o que instigou a composição do espaço com bancos e mesas abrangendo o dinamismo do local.







 

Parklet da “Rua do Lazer” - Rua Renato Sales de Abreu


Com a intenção de transformar a Rua Renato Sales de Abreu em um local de múltiplas atividades, o parklet proposto visa atender uma demanda já existente: encontro de jovens para atividades culturais. A área prevista para esse parklet é de frente a um lote vazio murado. Pensamos em um espaço com uma estrutura de palco para realização de saraus, apresentações e em momentos que não houver atividades culturais, esse espaço possa ser utilizado pela comunidade como ponto de encontro entre os moradores.





 

Revitalização da “Pracinha em frente à escola” - Rua Cidade de Cubatão/Rua Cidade de Santos


O projeto para a calçada da EMEI Província de Okinawa foi pensado para atender as demandas solicitadas pelo Instituto Família Chegados. No programa de necessidades entendemos que esse espaço descrito como “Pracinha da escola” teria as funções de uma área pública de lazer com áreas de permanências, vegetações, espaços criativos e convidativos, objetivando suprir as necessidades da população que ocupa aquele espaço diariamente.









 



11 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo